Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2017

Eu tomo banho todo dia, mas sabão limpa mesmo por quê?

Você poderia esperar que este texto começasse de outra forma além dessa velha conhecida?: "Ah! Aquela deliciosa sensação de limpeza e frescor, você enrolada numa toalha felpuda pronta para um sono reparador agradecendo à querida saboeira pela trabalho primoroso de unir óleos, álcalis, óleos essenciais aromáticos, te fornecendo tudo isso numa barra de sabão, aquele sabonete que ocupa um espaço (espero) privilegiado no seu banheiro e que você mostra os dentes pro engraçadinho que se atreve a usá-lo sem a sua autorização prévia." Esse post é uma continuação desse  outro  onde foi explicado o que é, de fato, sabão. Mostramos do que ele é composto, como é formado, investigamos suas moléculas, e finalizamos com a pegunta: afinal por que sabão limpa? Veja bem, sabão limpa desde que sua mãe lhe mandava lavar atrás das orelhas e lhe fiscalizava as unhas pra ver se você não tinha apenas lavado os pés pra voltar correndo para brincar no quintal, ou pros seus gibis, ou pro

Sabonete de Eucalipto e Mel

Sabonete de Eucalipto e Mel Esse já é um clássico. Um dos primeiros sabões que produzi, sempre requisitado, sempre adorado. O óleo essencial de eucalipto é um dos aromas mais conhecidos e apreciados. Lembra frescor, mata, lembra aquele cheirinho de sauna e do vapor de água quente responsável por curar muitas gripes. De fato, o eucalipto tem sido utilizado desde tempos imemoriais por suas propriedades terapêuticas. Você é capaz de imaginar um ser humano caminhando e deparando-se primeiro, com um aroma, um frescor, uma vitalidade, e depois, identificando esse aroma à uma árvore comprida, de folhas alongadas, extremamente aromáticas? Flores e folhas da Corymbia citriodora A Flávia tem uma história pessoal para compartilhar: cheguei à cidade de Fátima, em Portugal já à noitinha, assisti à uma muito emocionante Procissão das Velas ao lado do meu pai e uma emocionada avó nonagenária. No dia seguinte, acordei bem cedo, e fui correr. Fazia frio, para meus padrões tropicais, atra

A Trajetória da Pregação

Embora gostemos de imaginar que não, todos vivemos através das nossas crenças. Claro que ler isso não será e não é suficiente para que a percepção desse fato lhe venha, ou, dizendo em outras palavras, para que lhe caía a ficha de que você é um crente. Sim, eu sei, é difícil, muito difícil de admitir, principalmente se você baseou toda a sua concepção de vida numa ideia "lógica, racional e cientificamente comprovada". Ou seja, se você lá nos seus primeiros passos refutou a concepção de vida que lhe era ensinada. Mas está é a história da Flávia.  A Flávia, muito certa de suas convicções, questionava os conceitos religiosos e morais do seu meio. Ou seja, ela reagiu aquilo imitando outros conceitos. Embora agrade a vaidade dela, não era nada novo, era apenas imitação. Como ainda continua sendo, mesmo que, repito, gostemos de pensar o oposto. O fato é que não fazemos nada de novo. E a Flávia, como representante da humanidade, trocou uma crença pela outra. Descartou

Sobre comida, alimento e amigos

Coagem do Suco de Clorofila Quando a Flávia tinha lá seus 20 anos, ela cozinhou uma refeição para um par de amigos. Naquela época cozinhar significava seguir as instruções de um rótulo e aquecer um molho de tomate de caixinha. O resultado?, bem, o resultado feriu o orgulho e a vaidade da Flávia. Mas não perdi o amigo, ainda até tenho ele no Facebook, por mais surpreendente que isso possa ser. A Flávia ainda lembra de ligar para a mãe perguntando como se preparava arroz (naquela época internet só depois da meia noite). A mãe, pacientemente, respondia, e também pagava a conta de telefone, muito resignadamente, pode-se dizer. O cardápio consistia em cachorro quente, sopa de ervilha, miojo, pizza, refrigerante e muitos salgadinhos do China, novidade então. O resultado, digamos, o resultado exterior se apresentava em 86 quilos distribuídos de forma não homogênea. E sabe-se lá quais eram (e são) os resultados interiores.  Broa de Milho Seria muito agradável pra Flávia dizer que

E o que é sabão mesmo, gente? Faltei a aula de Química, todas elas!

A criação sem sabão Se você e eu habitamos o mesmo planeta, ambos, como bons conhecedores dessa terra, sabemos que não existe árvore de sabão. E nem cachoeira, e nem montanhas, e nem hortinha, seja ela orgânica ou o temível, o bicho papão da nossa era, agronegócio. Isso, não significa, claro, para o bom homem capitalis que somos, que não inventamos uma forma de vender "sabão" (mesmo não o sendo) em larga escala e enriquecer nossos bolsos, figurativamente falando, pois hoje dinheiro é algo demodê, e sujo, muito sujo, nojento, infecto, afirma com convicção meu pai bancário aposentado. E convenhamos, ele tem a sua excelência no assunto. Na última, e primeira, viagem que fizemos juntos, deixou de comer um pastel de Belém, ressalto pastel de Belém de Portugal, em Portugal, pois, numa retrospectiva do seu dia, havia, em algum momento, algumas tantas horas antes, tocado em umas moedinhas. Dei-lhe na boca, e lhe omiti, obviamente, a minha própria culpa, pois sou uma boa filha,

Sobre soda, sabão e ignorância.

Frutos da Saponária Há muito tempo atrás, muito tempo considerando o ponto de vista de quem vos escreve, estive em relação com uma planta chamada Sapindus saponaria . Fazia parte das alternativas ao uso de detergentes de lavar roupa (sim queridos amigos, a grande maioria dos produtos disponíveis no mercado são detergentes, mas conversamos sobre isso em outro momento). E, como vivemos num período de diminuição das fronteiras “virtuais”, deparei-me com o uso do seu fruto nas máquinas de lavar roupas européias. Recomendava-se colocar algumas dessas bolinhas num saquinho, usar a máquina de água quente e pronto! Maravilha das maravilhas! Quem diria. Toda empolgada, achei que tinha inventado sei lá, o pastel de carne moída. Qual foi a minha decepção, decepção digamos pra minha vaidade, ao descobrir que vivi boa parte da minha vida vizinha de uma árvore dessas; resumindo, tinha no quintal da minha mãe. Ela conhecia como sabão de macaco, coisa de infância ela dizia, e, diante do chão do q

A Trajetória da Salvação

Brotos de Girassol Não, calma, eles não vão virar sabonetes. Mas eles são parte, deveras importante, da produção de sabão. Sim, eles são alimento. Alimento para o corpo da tal saboeira que, veja só, além de fazer sabão, também escreve, respira, come, pensa e ó, como pensa essa menina. Eles são parte de uma trajetória que começou, bem, começou quando a Flávia nasceu. A Flávia nasceu, respirou, comeu, andou, aprendeu a nadar, a escrever, a falar. Tudo bem direitinho, como mandava o figurino à época. Como todos nós fazemos, por mais que desejemos pensar o contrário. E, em determinado momento na trajetória da vida da Flávia, quando ela já tinha pra lá de um par de décadas, surgiram os brotos de girassol. Calma, eu explico, não vá tomar tudo ao pé da letra, mas tampouco vou lhe ajudar muito a vida, leitor. Não vou mastigar tudinho, é preciso que você acompanhe o nosso pensar. Em determinado momento, a Flávia se deparou com algumas ideias, um conhecimento novo que, gradativamente,

Coco e Aroeira

Sabonete de Coco e Aroeira Extrato Oleoso de Urucum A feitura desse sabonete começou com a produção do extrato oleoso de urucum e do extrato oleoso de cravo da índia. Ah! Como me encantam as especiarias, seus cheiros, seus sabores. Aquecido à baixa temperatura por longas horas, o óleo de coco palmiste logo adquiriu esse tom aqui um tom amarelo, avermelhado que forneceu essa cor de "doce de abóbora" encantadora. Esse óleo de coco também pode ser usado na cozinha e esse extrato tem garantido uma cor extra às receitas. Pois bem, o colorau, tão comum nas nossa culinária é o pó obtido pela moagem das sementes de urucum acrescido de alguma fécula, normalmente de milho. Mas continuemos no sabão. A sua formulação é 100% óleo de coco com uma porcentagem superior de óleos para garantir uma limpeza suave e a hidratação necessária no cuidado da pele do nosso corpo. A escolha dos óleos essenciais privilegiou notas picantes, de especiarias, como é o caso da pimenta rosa

Castanha do Brasil

Sabonete de Castanha do Brasil A fórmula desse sabão é desenvolvida a partir do nobre óleo de castanha do Brasil prensado à frio. São essas propriedades exclusivas desse óleo que garantirão um cuidado extra na pele, promovendo uma grande hidratação e uma limpeza suave. Definidos os óleos vegetais que constituem a massa base do sabão, é a hora daquele grande momento. Os aromas! Aquele perfume vindo diretamente da natureza fornecido pelo uso exclusivo de óleos essenciais puros. Elaborou-se uma sinergia composta de três óleos buscando um perfume refrescante e estimulante: alecrim, eucalipto e citronela apresentam a sua magia. Além das propriedades aromatológicas (o cheirinho encantador), esses óleos ainda nos trazem outros benefícios. Óleo Essencial de Alecrim : Comprovadamente antibacteriano, o óleo essencial de alecrim ajuda a controlar a caspa e prevenir a queda de cabelos, é um ótimo tônico capilar. Por conta das doses elevadas de cineol age como adstringente,